Boletim Diário

09/10/2020

Mercado externo

Soja cai após máximas em 2-½ anos

• Os preços dos futuros da soja ofertados na CBOT apresentaram queda, suspendendo a sequência de três sessões consecutivas de alta.

• As elevadas vendas externas dos EUA conferiram suporte, enquanto a percepção de que o Brasil, mesmo com os atrasos no plantio, produzirá uma safra recorde impediu a continuidade dos ganhos.

• O USDA confirmou a venda de 374 mil toneladas de soja norte-americana à China, 152,40 mil toneladas para o México e outras 132 mil toneladas para destinos não revelados.

• O USDA divulgou um saldo de 2,59 milhões de toneladas para a semana do dia 1 de outubro, acima das expectativas do mercado, que convergiam a 2 milhões de toneladas.

Apesar da baixa liquidez, preços sobem

• Os preços continuaram batendo recordes nominais no mercado disponível, conforme as margens das indústrias nacionais possibilitam a aquisição de volumes residuais a prêmios recordes. A incidência de negócios foi baixa.

• No mercado a termo, a liquidez se manteve baixa, à medida que ambas as pontas do mercado aguardam por uma melhor definição das condições edafoclimáticas das lavouras para voltarem a assumir um posicionamento mais incisivo no mercado.

• Enquanto isso, nas praças com cronograma comercial mais adiantado, vendas da safra 2021/22 são relatadas, ampliando recordes de vendas antecipadas e transformando essa prática numa tendência.

Dólar

Taxa de câmbio arrefece nesta quinta-feira

• A taxa de câmbio voltou a recuar, seguindo a diminuição da aversão ao risco causada pelo inesperado apelo pela aprovação do pacote de estímulos fiscais à economia dos EUA feito por Donald Trump.

• Logo quando de sua recuperação, o presidente norte-americano esfriou as expectativas do mercado dando por suspensas as negociações com os democratas no Congresso para se concentrar no apoio a sua indicada à Suprema Corte. Hoje, após mais uma reviravolta, Trump voltou a dialogar pela aprovação do novo pacote às vésperas da eleição.

• Em âmbito doméstico, a falta da apresentação de uma dotação orçamentária para o financiamento do programa social Renda Cidadã continuou consternando os players. Dúvidas quanto a sustentabilidade da dívida com juros oficiais tão baixos também foram evidenciadas.

Comentários

• A semelhança dos meses anteriores, o fluxo de comercialização de soja na Argentina continua truncado, afetando, sobretudo, o nível de esmagamento no país, principal fornecedor global dos coprodutos no cenário mundial.

• A acentuada depreciação do peso também dificulta a dinâmica das comercializações, visto que a oleaginosa serve como uma poupança ao agricultor.

• Depois de grandes volumes exportados, os embarques mensais de soja pela Argentina começam a diminuir por efeito de os produtores optarem muito mais pela venda de milho e trigo em função de uma menor taxa de exportação em relação a da soja.

• O foco dos produtores é fixar alguns poucos negócios visando a safra 2020/21, mas com maior cautela por causa do fenômeno climático La Niña bem como pela elevação dos custos de produção decorrente da modalidade cambial que o governo impôs.

Preço Agropan

Soja R$

Soja US$

Milho R$

Milho US$

Dólar

148,50

26,57

63,00

11,27

5,5880

Preço trigo

PH

78 acima

75 a 77,99

72 a 74,99

65 A 71

R$/60kg.

62,00

57,35

46,50

39,52

As opiniões contidas neste relatório são pessoais e não representam em hipótese alguma recomendação para compra e/ou venda de contratos nos mercados futuros e/ou físico.

Boas informações produzem bons negócios

Volfe Umberto Gobbato

Gerente Geral

MATRIZ

Tupanciretã - RS

Av. Padre Roque Gonzales, S/Nº, 98170-000

agropan@agropan.coop.br

55 3272-8900


Desenvolvido por BRSIS